Cras I realiza oficina em parceria com o PAT – posto de atendimento ao trabalhador

Cras I realiza oficina em parceria com o PAT – posto de atendimento ao trabalhador

Publicado quarta-feira, 25 de julho de 2018

Nesta quarta-feira (25), data em que é celebrado o Dia da Mulher Afro-Latina-Americana e Caribenha,.
Em alusão a esta data o CRAS 1 organizou uma oficina voltada para o público feminino em parceria com o PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) representado pela senhora Vera Maria Araújo Chapela, chefe do Posto de Atendimento ao Trabalhador e Acessa São Paulo.
O tema do encontro que aconteceu no dia 17 de julho foi “O panorama do mercado de trabalho para as mulheres”, considerando a desigualdade ainda encontrada pelas mulheres que muitas vezes exercem as mesmas funções e ganham menos que os homens. Foi realizada uma roda de conversa com as 16 (dezesseis) participantes beneficiárias do programa Famílias que Rendem.

Data comemorativa
Comemorado em 25 de julho, o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha nasceu em 1992, com a realização do primeiro Encontro de Mulheres Negras Latinas e Caribenhas, em Santo Domingos, na República Dominicana.
Daquele encontro, surgiu uma rede de mulheres que permanece até hoje promovendo e discutindo formas de combate ao racismo e ao machismo. Também naquele mesmo ano, o Dia Internacional foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU).
No Brasil, a data é celebrada desde 2014, através da Lei N° 12.987, que dispõe sobre a criação do Dia Nacional de Tereza de Benguela, em alusão ao Dia Internacional da Mulher Negra e Caribenha.
Conhecida também como “Rainha Tereza”, Tereza de Benguela lutou por mais de 20 anos contra a escravidão no Brasil à frente do Quilombo do Piolho, localizado na Chapada e no Vale do Guaporé, onde atualmente se localiza o estado do Mato Grosso.