.

Acessibilidade

Aumentar Fonte
.
Diminuir Fonte
.
Fonte Normal
.
Alto Contraste
.
Libras
.
Vlibras

O conteúdo desse portal pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Mapa do Site
.
Acesso à informação
.

De segunda a sexta-feira, das 10h às 16h

Zoonoses e Bem-Estar Animal - Quarta-feira, 22 de Março de 2023

Buscar Notícia

Notícias por Categoria

NOTA OFICIAL DO DEPARTAMENTO DE ZOONOSES E BEM-ESTAR ANIMAL

Como resultado constatou-se que o gato veio a óbito em decorrência de uma insuficiência cardíaca com alteração atrial e hipertrofia de ventrículos,  que o animal já possuía antes da cirurgia.


NOTA OFICIAL DO DEPARTAMENTO DE ZOONOSES E BEM-ESTAR ANIMAL

O Departamento de Zoonoses e Bem-Estar Animal do Município de Guaíra vem por meio deste esclarecer os fatos da castração ocorrida nesta quarta-feira, 22 de março de 2023, em um gato fêmea, que veio a óbito após a cirurgia.

Com autorização da proprietária do animal, o médico veterinário responsável pelas cirurgias de castração realizou a necropsia, acompanhado da chefe do departamento, Marina Tristão. Como resultado constatou-se que o gato veio a óbito em decorrência de uma insuficiência cardíaca com alteração atrial e hipertrofia de ventrículos,  que o animal já possuía antes da cirurgia. 

A proprietária foi informada sobre o ocorrido, porém, retornou ao centro de castração acompanhada de alguns protetores de animais, solicitando o corpo do animal. Após liberação do setor jurídico, o departamento de Zoonoses liberou o corpo. 

A chefe do Departamento destaca que não concorda com a maneira como foi abordada no Centro de Castração e repudia qualquer ato de ofensa ou violência verbal. E, desde já, se coloca à disposição para quaisquer dúvidas referentes às cirurgias de castração.

Quanto as providências tomadas por parte da prefeitura, a empresa licitada para as cirurgias de castração já foi notificada por meio de um PAR (Processo de Apuração de Responsabilidade), que encontra-se em andamento, conforme as exigências da lei. O governo municipal ainda esclarece que segue todas as normas e padrões exigidos no processo de licitação quanto aos casos levantados.

Departamento de Zoonoses e Bem-Estar Animal

 

Confira o laudo emitido pelo médico veterinário responsável pelas castrações:

Atestado de Óbito e Laudo de necropsia

Para devidos fins a empresa Acácio Alípio Pereira Gonçalves Diniz LTDA  relata que na data de 22 de Março de 2023 o animal Temani , espécie felino, SRD da cor Tricolor, veio a Óbito durante a cirurgia de esterilização (Ovariosalpingosterectomia), com uma parada cardiorrespiratória, o animal foi submetido aos primeiros socorros, porem já estava entubado recebendo oxigenioterapia direto, também foi realizado a injeção de adrenalina e massagem cardíaca por longo período até ser constatado a morte do animal.

Assim com a autorização do tutor (a)                                                                               .  foi realizado a necropsia

Achados macroscópicos:

Congestão pulmonar.

Hepatomegalia.

Dilatação de atrial.

Conclusão: de acordo com os achados, entende-se que se trata de um animal cardiopata Diagnostico sugestivo de (cardiomiopatia), tornando se assim incapaz de bombear e oxigenar o sangue corretamente pelo corpo, e assim o quadro veio a se transformar em óbito do mesmo.

As cardiomiopatias constituem um grupo heterogéneo e bastante importante de doenças cardíacas, caracterizadas pelo comprometimento estrutural e funcional do músculo cardíaco (Petrie, 2005; French, 2008). Representam 95% das doenças cardíacas felinas e constituem 10% dos achados pós-mortem nos gatos (Fox, 2006; Chetboul & Biourge, 2009a). Desempenham um papel crucial na morbilidade e mortalidade dentro da população felina (Petrie, 2005). As cardiomiopatias são, na generalidade, classificadas em quatro categorias – cardiomiopatia hipertrófica, cardiomiopatia dilatada, cardiomiopatia restritiva e cardiomiopatia arritmogénica ventricular direita (Petrie, 2005; French, 2008; Ferasin, 2009a). Mais recentemente surgiu a categoria de cardiomiopatia indeterminada ou “não classificada”, representativa dos casos cujas características não se enquadram em mais nenhuma categoria (Petrie, 2005; French, 2008). A cardiomiopatia hipertrófica (CMH) é uma doença primária do miocárdio caracterizada pelo aumento da massa cardíaca associada à hipertrofia do ventrículo esquerdo (VE), com ausência de dilatação ventricular; pelo desenvolvimento de disfunção diastólica com a elevação da pressão de enchimento, culminando, com o risco do desenvolvimento de insuficiência cardíaca congestiva (ICC) (Strickland, 2007). A definição de cardiomiopatia primária ou idiopática, depreende-se pelo desconhecimento da etiologia da disfunção cardíaca, que não é atribuída a doenças sistémicas, congénitas ou infiltrativas (Häggström, 2006). Contudo, também ocorrem alterações cardíacas morfológicas e funcionais secundárias a distúrbios metabólicos, sistémicos, infiltrativos, nutricionais ou tóxicos, que constituem as cardiomiopatias secundárias (Petrie, 2005; Fuentes, 2009). Esta doença tem uma apresentação clínica bastante variável, incluíndo animais com a forma assintomática, que muitas vezes permanecem assim durante toda a vida, até aqueles afectados pela forma moderada a severa da doença e que pode resultar em ICC ou morte súbita em idades jovens (Fox, 2006; Strickland, 2007). A recente melhoria das técnicas de diagnóstico da doença cardíaca, nomeadamente das técnicas ecocardiográficas, que constituem o meio de diagnóstico de eleição desta afecção, veio ajudar na caracterização mais eficiente e precoce da CMH, mesmo na fase assintomática (Petrie, 2005; Strickland, 2007; Gavaghan, 2007;Ferasin, 2009a; Chetboul & Biourge, 2009a).

 Franca, 22 de Março de 2023

Acácio Diniz CRMV/SP: 35.997/Responsável técnico

 

820 Visualizações

Notícias relacionadas

Voltar para a listagem de notícias

.
.

Calendário de eventos

.
.

Acompanhe-nos

.
.

Município de Guaíra - SP.
Usamos cookies para melhorar a sua navegação. Ao continuar você concorda com nossa Política de Cookies e Políticas de Privacidade.