Skip to content
E-mail
secretaria@guaira.sp.gov.br
Ouvidoria
0800 941-1000
Horário de Funcionamento
Seg - Sex 10:00 - 16:00
Notí­cias

Secretaria da Educação anuncia o início das aulas na rede municipal, mas lamenta pela situação dos prédios escolares

Publicado quarta-feira, 12 de janeiro de 2022

Infiltrações, rachaduras e outros maus cuidados nos prédios escolares motivam a secretária da Educação, Lara Vitali de Oliveira Talarico, a fazer um levantamento e comunicar os pais de alunos sobre as condições lamentáveis das salas de aulas, banheiros, refeitórios e outras partes dos prédios. O período de escolas fechadas por conta da pandemia há cerca de dois anos deveria ter sido utilizado pela administração municipal para fazer os reparos necessários e também providenciar a ligação dos aparelhos de ar condicionado que apenas ocupam espaço desde gestão anterior. Os aparelhos necessitam de instalações elétricas com voltagem adequada. “Queremos que a população fique sabendo das condições a que estamos sujeitos nesse reinício das aulas”, disse a secretária.

No ano passado estavam matriculadas 3,8 mil crianças na rede de ensino composta pelo CEI – Centro de Educação Infantil -, CEMEI – Centro Municipal de Educação Infantil e EMEF – Escola Municipal de Educação Fundamental.  As crianças e adolescentes não puderam frequentar a escola. As salas ficaram vazias e em condições de passar por intervenções que só poderão ser feitas a partir de agora, na administração do prefeito Antônio Manoel da Silva Júnior. O prefeito já determinou ao departamento de Obras e Planejamento o início dos estudos para reformas, a primeira delas na Escola Municipal Padre Mário Lano.

A secretária Lara informou que o planejamento das aulas está pronto para o início das aulas em 2 de fevereiro, mas alertou que neste período de chuvas existem salas de aulas onde chove mais dentro do que fora e não houve tempo para reformas. “A qualidade do ensino não será afetada. A parte pedagógica já está preparada. Estamos fazendo as adequações junto às diretoras e coordenadoras para que essas condições não venham atrapalhar o início das aulas”, destacou a secretária.